Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Página inicial > Últimas Notícias > Inscrições do Bolsa Permanência para alunos indígenas e quilombolas podem ser realizadas até 30 de agosto
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Inscrições do Bolsa Permanência para alunos indígenas e quilombolas podem ser realizadas até 30 de agosto

  • Publicado: Quarta, 10 de Julho de 2019, 12h39
  • Última atualização em Quarta, 10 de Julho de 2019, 12h41
  • Acessos: 124

O Programa Bolsa Permanência está com as inscrições abertas para estudantes indígenas e quilombolas matriculados em cursos de graduação presencial ofertados por instituições federais de ensino superior. Os interessados devem realizar a inscrição até o dia 30 de agosto de 2019, pelo site http://sisbp.mec.gov.br/primeiro-acesso

De acordo com a Portaria nº 389, de 9 de maio de 2013, "Bolsa Permanência é um auxílio financeiro que tem por finalidade minimizar as desigualdades sociais, étnico-raciais e contribuir para permanência e diplomação dos estudantes de graduação em situação de vulnerabilidade socioeconômica". Segundo o ofício da Coordenação Geral de Relações Estudantis (CGRE),  o Sistema de Gestão da Bolsa Permanência (SISBP) está aberto para a recepção de aproximadamente 4 mil novas inscrições.

A CGRE informou ainda que a análise e a aprovação dos cadastros de inscrição serão orientadas por um questionário contendo 4  perguntas sobre a regularidade da documentação exigida aos estudantes indígenas e quilombolas para inscrição no PBP: i) Autodeclaração do Candidato; ii) Declaração da Comunidade do Candidato; iii) Declaração da Funai ou Declaração da Fundação Cultural Palmares; e iv) Termo de Compromisso do Bolsista.

Para mais informações sobre o programa Bolsa Permanência e a inscrição, acesse o Manual de Gestão do PBP e consulte a Portaria nº 389, de 9 de maio de 2013, disponíveis no site do programa (link acima). Além disso,  o Setor Psicossocial de Assistência ao Educando do IFPA/Campus Tucuruí (Bloco 2, Campus da Avenida Brasília) está disponível para orientações aos alunos indígenas e quilombolas.

(Texto: Maurício Sousa - IFPA/Campus Tucuruí). 

registrado em:
Fim do conteúdo da página