Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto desenvolvido no PIBID em Tucuruí conquista 2º lugar em edital da Capes

  • Publicado: Quinta, 03 de Setembro de 2020, 15h33
  • Última atualização em Quinta, 03 de Setembro de 2020, 15h38
  • Acessos: 174

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à docência (PIBID), da Capes em parceria com o IFPA, está rendendo frutos em Tucuruí. Nesta quarta-feira (02), o projeto de jogos didáticos desenvolvido pelo núcleo de Ciências Biológicas do IFPA/Campus Tucuruí para alunos do Ensino Fundamental da Escola Ana Pontes Francez conquistou o 2º lugar no edital 31/2019 da Capes, do Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica no Canadá.

A responsável pela submissão do projeto foi a Marisa Nascimento, ex-aluna do curso de Ciência Biológicas do Campus Tucuruí e professora supervisora do PIBID (edital 04/2018). No período de agosto de 2018 a janeiro de 2020, Marisa, que é professora da escola Ana Pontes Francez, atuou como supervisora dos estudantes de Biologia do IFPA e participantes do PIBID. Nesse período, a equipe desenvolveu diversos jogos didáticos como estratégia de ensino para os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental daquela escola. A disciplina trabalhada foi Ciências da Natureza.

Usando materiais reutilizáveis e de baixo custo, os jogos didáticos tornaram as aulas mais atrativas e interessantes, facilitando o aprendizado dos alunos com a assimilação rápida do conteúdo. Além disso, esses recursos didáticos também contribuem para o desenvolvimento de habilidades como percepção, atenção, memória, lógica, socialização, motivação e enriquecimento da língua oral e escrita. Relacionados de acordo com o conteúdo da disciplina, são exemplos de jogos que foram trabalhados: tabuleiro, game, jogo da memória, quebra-cabeça, ludo e outros.

A partir dessa experiência, a professora Marisa escreveu um projeto e o submeteu ao edital da Capes, o qual tem a finalidade de selecionar professores da educação básica para realizarem curso de aperfeiçoamento no Canadá, promovido pelo Colleges and Institutes Canada. No Brasil, foram disponibilizadas 102 vagas para esse curso, sendo 21 delas para a região Norte, que, por sua vez, foram distribuídas em 4 categorias (Educação Infantil, Anos Finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Escolas Participantes do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares). Disputando na categoria “Anos Finais do Ensino Fundamental”, Marisa conquistou o 2º lugar na região Norte, garantindo a sua viagem para estudar no Canadá.

Segundo ela, o sentimento é de realização e motivação pelo reconhecimento e pela colaboração na melhoria do ensino-aprendizagem. “Esse projeto me trouxe novas perspectivas para o meu trabalho como professora. É um momento de reconhecimento de que estou no caminho certo. A minha maior alegria é poder transformar vidas através do meu trabalho, da educação”, comemora.

Sobre o PIBID

O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) é destinado a estudantes regularmente matriculados nos cursos superiores de licenciatura do IFPA. O objetivo é incentivar a formação de professores em nível superior para a educação básica, elevar a qualidade de formação inicial de professores nos cursos de licenciatura, inserir os licenciandos no cotidiano de escolas da rede pública de educação, incentivar escolas públicas de educação básica, mobilizando seus professores como coformadores de futuros docentes e tornando-os protagonistas nos processos de formação inicial para o magistério, entre outros aspectos.

Nesse contexto, o PIBID realiza um processo seletivo para professor supervisor, destinado a professores atuantes na rede pública de educação básica, tendo a função de elaborar, desenvolver e acompanhar, em parceria com as redes e com o coordenador de área, as atividades dos alunos de licenciatura por um período de até 1 e 6 meses. O edital 04/2018, por exemplo, o qual a professora Marisa participou, disponibilizou uma bolsa no valor de R$ 765,00 para os supervisores.

Em Tucuruí, o núcleo de Ciências Biológicas do PIBID de 2018 contou com 30 alunos, sendo 24 bolsistas e 6 voluntários. Eram 10 alunos para cada professor supervisor. As supervisões aconteceram em 3 locais: uma no próprio IFPA e outra na escola Ana Pontes Francez, ambas localizadas em Tucuruí, e uma no município de Breu Branco, na escola Gonçalo Vieira. De acordo com o coordenador de área da época, o professor André Wash, o programa possibilita aos estudantes, ainda no início do curso de licenciatura, poderem vivenciar a realidade das escolas . “O PIBID faz uma diferença muito grande na formação do aluno. Ele interage com o professor, interage com os alunos, percebe como o professor interage com os alunos. O aluno do PIBID participa de todo o processo. E o PIBID tem como característica principal colocar o aluno para participar, ser inserido no processo o tempo todo, então ele aprende novas estratégias, novas formas de conduzir as aulas, de maneira que essas aulas sejam menos tradicionais e mais ativas, que os alunos participem do processo”, explica.

Cíntia Freire, aluna do curso de Ciências Biológicas do IFPA/Campus Tucuruí, participou do PIBID sob a supervisão da professora Marisa Nascimento. Ela explica como foi esse processo: “O PIBID foi de suma importância para mim, porque tive muitas experiências, consegui enxergar a realidade dos alunos, desenvolver muitas atividades com eles e isso foi de muito proveito para mim como futura profissional da educação”. O colega de curso da Cíntia, Lair Pereira, também conta sobre a sua participação: “Com o PIBID, tive a primeira experiência prática de estágio no ensino básico público. Foi importante ter a visão de como contribuir para potencializar o conhecimento para uma melhor consolidação do aluno, dando a eles voz, protagonismo, e como saber lidar com a rotina de professor”, finaliza.

Texto: Maurício Sousa - Ascom/IFPA Campus Tucuruí

registrado em:
Fim do conteúdo da página